quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A PELEJA NÃO É VOSSA.

III
  
 (2Cr 20.1-3,12,14-18,22)

Introdução: Constantemente somos pegos de surpresa por situação problemáticas e conflitantes que permeiam a nossa vida para nos tirar a paz, guerras e combates fazem parte do cotidiano dos que servem a Deus, Josafá estava vivendo uma situação dessas, um confederado de nações levantou-se para fazer guerra contra Judá, tirando a paz de Josafá e provocando o medo, mas louvado seja Deus que nos garante a vitória!!!

I – Uma noticia estarrecedora.

1. Vem contra ti uma grande multidão (2Cr 20.2)

a) Você já teve esta experiência de que problemas nunca vêm sozinhos?
b) Os inimigos entraram em acordo e vieram todos no mesmo momento
c) Davi viveu um momento assim: “Sl 3.1 Senhor como se tem multiplicado os meus adversários”
d) O que dizer de Jó num só dia 4 noticias uma após a outra: “1ª Perdeu bois e jumentas; 2ª
Perdeu as ovelhas; 3ª Perdeu os camelos; 4ª Perdeu os 10 filhos” (Jó 1.16,17,18 E estando
ainda falando veio outro e disse...)
e) As chances de alguém perder a estabilidade assim são muito maiores, por isso o inimigo usa essa metodologia.

II – A reação de Josafá.

1. Josafá temeu (2Cr 20.3)

a) Esta é uma reação natural e esperada diante do perigo.
b) Este é um sentimento que frequentemente visita nossos corações.
c) Josafá porém não se entregou ao medo, mas apresentou-o a Deus.
d) Josafá lançou sobre Deus os seus temores (cf 1Pe 5.8)

2. E pôs-se a buscar o Senhor (2Cr 20.3)

a) Josafá foi para oração.
b) Orando reconheceu a soberania de Deus. (2Cr 20.6)
c) Ainda em oração reconheceu sua incapacidade. (2Cr 20.12a)
d) Declaração de fé: “Não sabemos o que fazer, mas os nossos olhos estão postos em Ti (2Cr20.12b)”. Total dependência, plena confiança!
e) Mesmo diante de um iminente perigo o rei não deixou de olhar para Deus (cf. Hb 12.12).
f) Ana (1Sm 1); Elias (Tg 5.17,18); A igreja perseguida (At 4.31) tiveram vitória pela oração.
Não sucumbiram na fé por olhar para Cristo.
g) A vitória é do que “pede” (Mt 7.8), não do que pediu, ato contínuo.

III – O agir de Deus

1. O Espírito do Senhor no meio da congregação.

a) Em resposta a oração de Josafá Deus enviou o seu Espírito no meio da congregação, sobre Jaaziel
b) Deus enviou seu Espírito para levar uma mensagem ao rei
c) Quando o Espírito de Deus esta na congregação a vitória é certa.
d) Por isso exortava Paulo: (Ef 5.18 ...enchei-vos; 1Ts 5.19 ...não extinguais...)

IV – A Mensagem dada a Jaasiel (2Cr 14-17)

1. Não temais...

a) Foram estas as primeiras palavras de Deus para Judá, pois o medo alimentado torna-se em dúvida e o resultado da dúvida é a instabilidade. (Tg1.6)
b) Porque não devemos temer?

· Há 365 referências Bíblicas dessa frase, uma para cada dia do ano.
· Rm 8.31 Aqui diremos, pois estas coisas se Deus é por nós...
· Sl 46.9 Ele faz cessar a guerra até o fim da terra, quebra o arco...
· Sl 97.7 Mil cairão ao teu lado dez mil tua direita e tu não serás...
· Dt 28.7 Se por um caminho vierem contra ti por sete caminhos. fugirão à tua vista.
· Is 43.13 Antes que houvesse dia Eu sou. Ninguém há que possa...

 c) A uma promessa de paz sobrenatural aos que oram (Fp 4.6,7)

2. O Senhor será convosco...

a) A presença de Deus faz toda a diferença
b) José no Egito, Moisés, Daniel, os 3 Jovens tinham a presença de Deus
c) E ia David, cada vez mais, aumentando e crescendo, porque o Senhor dos Exércitos era com ele (1Cr 11.9)
d) Nas adversidades a presença trás livramento (Is 43.2)
e) Garante vitória nas pelejas (Jr 1.19)

3. A peleja não é vossa, mas de Deus...

a) Quando orou Josafá entregou a Deus os seus medos.
b) Deus por sua vez recebeu a oração de Josafá, e recebeu em suas mãos.
c) Agora a luta já não era mais de Josafá, mas de Deus.
d) Quem mexer com Josafá estava mexendo com Deus, quem se levanta contra, não estava mais se levantando contra o homem senão contra Deus. A peleja não é vossa, mas de Deus!

Conclusão: Como Josafá apresente seus temores a Deus em oração, fale com Ele; Ele te ouve e te vê, e vai agir ao teu favor, não temas confia tão somente.